Preciso

Ai meu deus, que dilema!

Bicicleta ao sabor do vento,

sem freio, como sentimento.

Como resolvo esse problema?

O peito comprimido dói.

O grito preso me corrói!

A vida pulsando tão viva

não quer manter a defensiva!

Eu amo muito, muito, muito.

Eu quero ficar junto, junto!

Preciso falar sobre tudo isso!

Necessidade como um vício!

Não sei porque te machuco!

Você sabe, eu sou o maluco!

É tão bom esse meu amor,

de forma alguma me traz dor!

Por favor, entenda o que digo!

Te amo como a uma mulher,

mas não importa o que vier,

quero muito ser teu amigo!

Me declaro porque sou poeta:

o poeta vive de declaração!

Mas se acaso isso lhe alfineta,

posso calar meu coração.

Mas não posso subjugá-lo.

Vou continuar te amando. Sempre.

Robson Ribeiro

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Poesia

2 Respostas para “Preciso

  1. Olá Robson!
    Puxa! Em sua alma habita a poesia. E você transforma sentimento em versos e versos em poema.
    Ame! Simplesmente ame. E se preciso for ‘vista a capa do poeta’ para declarar o seu amor.
    O poeta… tudo pode.

    Parabéns!
    Bjos
    Patricia

  2. é, as vezes eu visto a capa do poeta, mesmo achando q não é meu número. fazer o q? tudo fica mais fácil atrás da capa. às vezes é bom se esconder pra se mostrar =)

    beijo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s